Find us on Google+

Widgets



Apesar de não ter grandes expectativas, esta adaptação do herói nascido na rádio em 1936, é uma desilusão. A personagem principal, Britt Reid, interpretado por Seth Rogen (Pinneaple Express, Zack and Miri Make a Porno) é um playboy inconsequente que nunca fez nada de útil na vida, que depois da morte do seu pai - um magnata da imprensa - decide que vai combater o crime com ajuda do mecânico Kato (Jay Chou). E querem destruir o crime por dentro, posando como bandidos, fugindo à Policia e  desmantelando os bandos rivais. Obviamente eram esperadas algumas concessões e alterações nas personagens para "modernizar" a longa história de personagens que começaram na rádio e depois se multiplicaram em serials, banda desenhada, televisão. No entanto, não me parece que a comédia fosse o género adequado.

O filme de Michel Gondry (Be kind Rewind, Eternal Sunshine of the Spotless Mind) tem alguns momentos divertidos, e outros não tão divertidos,a não ser para quem ainda não está farto do humor e estilo stoner de Seth Rogen. Além de algumas cenas demasiado ridículas e arrastadas desnecessariamente. Mas se a adaptação desviou tanto do espirito do original, porque não criar um novo heróis exclusivo para o filme? Mas os estúdios de cinema (como a maioria das empresas) preferem aproveitar uma marca existente, porque não querem arriscar com o desconhecido.

Destaco o vilão peculiar e interpretado por Christoph Waltz (o Hans Landa de Inglorious Basterds) e secundários como Edward James Olmos (o Almirante Adama da mais recente Battlestar Galactica ) e Tom Wilkinson. Cameron Diaz não está tão irritante como habitualmente, e as cenas de acção que envolvem Kato são do mais interessante que podemos encontrar neste filme de heróis que ao tentar diferenciar-se pelo aspecto cómico, falhou em criar uma película emocionante.





4 comentários até agora:.

  1. Isto é a série que o bruce lee fazia... nunca imaginei que se fossem lembrar de fazer um filme de uma coisa tão má...

    E para piorar a coisa em 3D.. ainda não percebi a pancada para o 3D, agora qualquer filme é em 3D. Próximo remake "pátio das cantigas em 3D"

  2. Sofia says:

    a crítica ao filme é má. ainda não o vi. e sim o 3D começa a chatear - a mim só me faz dores de cabeça

  3. CINE31 says:

    "pátio das cantigas em 3D"? ESTE eu pagava para ver! :-D

    realmente, 3D já enjoooooooooooa

  4. "Green Hornet":

    Apesar de só ter visto recentemente "Green Hornet" em DVD e apesar de não o ter visto em 3D, gostei bastante dos seus efeitos especiais.
    "The Green Hornet" é um filme divertido, com muita ação e uma história da qual eu gostei bastante.
    4*
    Análise completa em http://osfilmesdefredericodaniel.blogspot.pt/2015/06/green-hornet.html

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...