Find us on Google+

Widgets

Por Cine31;

Resumir uma temporada de vinte episódios num filme de pouco mais de hora e meia, dificilmente daria bom resultado. Desilusão é o mínimo que se pode dizer sobre "The Last Airbender" ("O Último Airbender"  em Portugal, "O Ultimo Mestre do Ar" no Brasil), o primeiro de uma trilogia que duvido seja completada. A adaptação do "Book One: Water" (Primeiro Livro: Água) adapta muito por alto a primeira temporada da série animada (e não anime) norte-americana do Nickelodeon "Avatar: The Last Airbender" estreada em 2005.


O jovem Aang, o último sobrevivente dos Nómadas do Ar, e a mais recente reencarnação da entidade Avatar - que tem o poder de controlar os quatro elementos - tem que completar o seu treino a tempo de impedir que a agressiva Nação do Fogo domine complemente as Nações da Terra e da Água. Nesta tarefa vai ser ajudado pelos seus novos amigos Katara e Sokka, enquanto é perseguido pelos exércitos da Nação do Fogo e pelo príncipe Zuko, filho do Senhor do Fogo Ozai, em missão para capturar o Avatar e recuperar a sua honra junto do seu pai.

Apesar das personagens principais estarem lá, faltou o que tornou a série animada interessante: o espírito de camaradagem e amizade, a química entre as personagens, e sobretudo humor e uma rica mitologia e diferenças sociais e culturais. Muitos elementos tiveram que ser deixados de fora, sacrificados para poder manter o tempo padrão de um filme de Verão. A maioria dos actores, principalmente os mais jovens, são sofríveis, mas creio que o conjunto podia ter funcionado melhor com tempo para desenvolver relações entre os personagens e não apanhar diálogos de exposição aborrecidos. Talvez numa mini-série tivesse dado resultado. Salva-se alguns efeitos especiais e cenas de manipulação dos elementos, um design cuidado e pouco mais. E nem vou falar aqui das polémicas mudanças "étnicas" no elenco! O realizador M. Night Shyamalan ainda parece estar em "maré de azar". Passem o filme, vejam a série animada!

5 comentários até agora:.

  1. De certa forma compreendo os detractores deste filme de Shyamalan. O teu caso, David, sendo mais específico porque aprecias a serie, que do pouco que vi é infantilissima (perda de tempo mesmo) perante um filme que procura uma abordagem mais seria deste conteúdo infantil.
    Para mim, o que trai o filme é verdadeiramente a base de origem... mas como não percebo nada do assunto, não sei identificar objectivos de um filme, relativizar o contexto da abordagem e tal... resta-me concluir que ADOREI e REVI com despudorado prazer IMENSAS vezes. Acho-o um fantastico "must" visual e imaginativo...

    Obs: não gosto de me meter a comentar o que não vale a pena. Mas neste caso, acho uma crueldade intolerável deitarem abaixo o que quer que o Shyamalan faça. Até já mais parece um vírus muito massificado. Por exemplo, quem dera ao Michael Bay dos últimos anos ter uns meros 5% da qualidade do Shyamalan... o quanto melhoravam os patéticos filmes dele (incluindo os argumentos também).
    Reforço que não me interessa também comentar assim, pelo que faço o meu próprio... SHUT UP!

  2. (De repente até serei menino para o rever... tão awesome! E ficar com aquele final... tocado e de olhos esbugalhados... SHUT UP again!)

  3. CINE31 says:

    Nota 1: Eu não faço parte da lista de detractores do Shyamalan... este é o primeiro filme dele que não gostei... não vi foi os outros dele que foram maltratados

    Nota 2: Série infantilissíma? Não devemos estar a falar da mesma série, de certeza... que evoluiu bastante em 3 temporadas...

    Nota 3: o final é das melhores cenas do filme sim senhor...

  4. Vi na "diagonal" alguns episódios no Nickelodeon e... achei isso e como és apreciador respeito-te não dizendo coisas piores...

    E adoraria que a saga prosseguisse para ver mais. Tem espaço para melhoramento (principalmente, no campo das interpretações -aqueles dois acompanhantes do Avatar, deviam melhorar)

  5. Não conhecia esta série, mas este filme fez-me ficar com muita vontade de a ver. Não achei-o um grande filme, mas gostei do que vi.
    Não consigo concordar com toda a negatividade que teve, mas enfim.

    Ah e quanto á série, começei a vê-la, mas, e á semelhança do ArmPauloFer, achei-a muito infantil. Surpreende-me como é que o Shyamalan tornou tudo mais "negro"...

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...