Find us on Google+

Widgets

Por Cine31;


Um filme que - conhecendo os estúdios de Hollywood -  tinha tudo para dar errado, e que no entanto, nas mãos certas (Marvel Studios) é um belo filme de entretenimento, do melhor feito com as personagens da Marvel Comics até ao momento. 

Os actores - principais e secundários - estão excelentes, com grande química entre si, dispensando grandes tempos de exposição, já que com uma linha de diálogo e linguagem corporal estabelecem a relação actual entre os personagens, ao mesmo tempo que indiciam  acontecimentos passados partilhados por exemplo entre Thor (o adoravalmente arrogante Chris Hemsworthe os seus companheiros de batalha, Lady Sif e os Warriors Three; ou a relação conflituosa com o seu irmão Loki (Tom Hiddleston), o deus das travessuras que leva a sua inveja pelo irmão longe demais. Anthony Hopkins desempenha um sólido Odin, o sábio e poderoso Rei de Asgard, que bane Thor para a Terra (Midgard para os asgardianos) como castigo e como oportunidade de redenção. Com poder reduzido e separado da sua arma - o martelo Mjölnir - Thor vê frustradas as tentativas para regressar a casa. Conta no entanto com a ajuda da cientista Jane Foster (enfermeira na BD, aqui interpretada por Natalie Portman) e de dois colegas. Engenhoso o modo como introduzem no filme a identidade de Donald Blake,a  identidade secreta de Thor na banda desenhada clássica. Uma das várias piscadelas de olho aos fã da Marvel Comics, como o obrigatório cameo de Stan Lee. 




A banda sonora de Patrick Doyle (Harry Potter e o Cálice de Fogo)apesar de não especialmente original, é grandiosa, como se esperava para uma aventura que cruza o Universo.
A realização de Kenneth Branagh consegue equilibrar o grande número de personagens, sem perder o foco em Thor , deixa apreciar os cenários faustosos de Asgard, apesar de nas cenas de luta ceder algumas vezes a uma montagem brusca demais, e algum CGI mal disfarçado nas lutas com os Gigantes de Gelo. O design de produção é muito bom, com excelentes cenários e guarda-roupa. 


O meu maior receio sobre o resultado desta adaptação, além de como os "deuses" nórdicos de Asgard seriam caracterizados, era o modo como seriam encaixados no mesmo universo "cientifico" do Homem de Ferro, do Hulk e do próximo Capitão América; visto que todos estes heróis vão ser unidos no próximo "Avengers", que começou a rodagem esta semana. E creio que a S.H.I.E.L.D. e o núcleo de personagens humanos (mais divertidos e relevantes do pareciam no trailer) cumpriram bem esse papel de intermediários entre a "mistura de magia e ciência" dos super-humanos de Asgard e um planeta Terra muito semelhante ao nosso.
Um aviso, fiquem até ao final dos créditos para ver uma cena especial, com ligação aos Avengers e ao filme do Capitão América! Eu saí antes do fim e não vi, shame on me!

Categorias: , , ,

9 comentários até agora:.

  1. Tenho muitas expectativas por esta adaptação e a tua review David, reconfortou-me totalmente neste aspecto.
    Esperemos agora que o Capitão América saia também ele um digno filme mas do que já se viu, já se percebeu bem que o é.
    Avengers, avenger, avengers!!!

  2. CINE31 says:

    Avengers Assemble!!
    Conheces a série animada "The Avengers: Earth's Mightiest Heroes"? Gosto bastante, tenho que fazer um post. http://www.youtube.com/watch?v=IbHLEOg5RPo

  3. Não conheço essas animações não. Nesse já se nota que o Thor é o da geração moderna...
    Eu sou do tempo do Thor original, em que a gaja dele era uma enfermeira e o alter-ego do Thor um médico com um cajado (o cajado transformava-o em Thor e no Mjolnir). Enfim, já um cota verdadeiro...

  4. CINE31 says:

    Voltei a ver, gostei e desta vez vi a cena no fim dos créditos, directamente ligada a Capitão América e aos Avengers!

  5. A cena final é realmente interessante, pois percebemos que para lá dos acontecimentos de Thor, algo mais já se desenvolveu (chifrudo diabólico) e a fonte de energia foi descoberta.

    Gostei muito do Thor, acho até que foi dos melhores filmes que a própria marvel desenvolveu juntamente com o primeiro Iron Man. Muito bom e estabelece com graciosidade o factor "deuses" de Asgard no novo Universo terrestre. Um filme que tem mais conteúdo de reflexão do que parece e depois há imensas piscadelas de olho ás BDs modernas (que não conheço) e às antigas (aqui sim, e digo que a origem de Thor clássica, que até a tenho numa colectanea, nada tem a haver com o que se vê no filme).
    Espero que tudo corra bem com o Avengers... mas tenho um feeling de vir a ser mais fogo de vista que algo em linha com Iron Man/Thor... Mas torço por os ver juntos e que a coisa funcione (até parece que nunca vimos vários superheróis juntos... X-Men daaa!)

  6. CINE31 says:

    Fartei-me de rir como introduziram o "Donald Blake", primeiro na camisa do ex da Jane e depois como identidade falsa LOL

  7. CINE31 says:

    Os Avenger, pelas filmagens, vimos que vai ter uma invasão em grande escala, espero que o Weedon consiga casar tudo bem :)

  8. Por acaso esses detalhes também não me escaparam e foram bem introduzidos. A respeito disso um outro detalhe curioso foi a realização da forma como ele volta a ser Thor... pareceu até uma transformação ao estilo clássico... de Blake a Thor. Adorei ver isso!

    (O que mais adorei até foi a Kat Dennings, era ela que deveria ter sido a Jane e não a outra "grande actriz só em filmes sérios")

  9. CINE31 says:

    ah, a Kat como Jane!!!! vamos sonhar! O_O ahhhhhhhhh

    sim, sim, sim

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...