Find us on Google+

Widgets

Não resisti a roubar uns excertos a mais um brilhante texto do Pedro do Cinema Xunga, que com a habitual mestria e corrosividade reflecte sobre o rumo mais consumista e descartável que uma ida ao cinema envolve actualmente, dos minutos de trailers e publicidades aborrecidas, à agressividade sensorial do devorar de pipocas e sorver refrigerantes dos nossos companheiros de sala, e à falta de educação e consideração em geral para com só quer ir apreciar um filme.

Podem e devem ler o texto na integra aqui: Ir ai cinema em 2010 , e deliciem-se com alguns excertos:

" (...)Nos últimos 25 anos o acto de ir ao cinema foi barbaramente desfigurado. De uma experiência quase religiosa, terapia de grupo ou tertúlias de amigos cinéfilos transformou-se numa quase obrigação social, ritual de acasalamento ou simplesmente pelo grãos de milhos rebentados pelo calor e cobertos de sucedâneo de manteiga sintetizado e edulcorantes químicos (que fazem encolher os testículos). A falta de respeito pela arte cinematográfica está igualmente distribuída pelas distribuidoras e pelo público.(...) vamos ouvindo sons a sair das salas. Umas gritam de agonia, noutra ouvimos os espectadores a rir, noutra um cão ladra e ouve-se música heróica. Quanto entramos na sala vazia dirigimo-nos ao nosso lugar.(...) aos 10 minutos começam a chegar as pessoas todas, a encher as cadeiras, a falar, a meter os casacos em cima da minha cadeira, a acabarem as conversas ao telemóvel, a tossir, rir de anedotas que ouviram na rua. O diabo a sete.(...)"

in Cinema Xunga

Categorias: , ,

3 comentários até agora:.

  1. Tenho que admitir que o que me incomoda mais e já me levou a profundas reflexões filosóficas é o grupo de meninos e meninas que vão para uma sala de cinema para, pura e simplesmente, falar.

    E não é o simples acto de falar. É o falar aos berros, sair e entrar constantemente na sala, com um desplante e arrogância pouco comum em crianças tão novas (a meu ver).

    Não demonstram nem respeito, nem educação. Mas isso já nem me surpreende. Bolas, é a geração "morangos com açúcar", o objectivo é não haver respeito. Só assim parecem ser fixes e são aceites entre si. O que me surpreende e me leva a agoniantes pensamentos, é o porquê! Porquê que vão para uma sala de cinema ver um filme, pelo qual não demonstram qualquer interesse? Porquê?!

    E a situação torna-se ainda mais aberrante e desesperante, quando chamamos um "segurança" e este fica na sala uns meros minutos - ficando toda a sala em silêncio - e depois sai, para voltar toda a balbúrdia!

    Este sim, na minha opinião, é o problema número 1 das salas Portuguesas! O que é triste...

    Abraço,
    Dan - CineObservador

  2. Bimpolho says:

    Infelizmente cada vez menos tenho vontade de ir ao cinema!

    Por culpa das pipocas, dos desgraçados intervalos a uma da manhã!! dos telemóveis que não param!

    Há filmes que ganham muito com uma presença no cinema (300, O fantasma da Opera, Avatar) mas fora esses, cada vez menos vou ao cinema.

    Não culpem a pirataria, culpem a falta de cidadania, as pipocas os intervalos e a porcaria das publicidades de 20 minutos.


    PS: as letras brancas no fundo amarelo complicam a leitura ;)

  3. CINE31 says:

    Concordo em absoluto com ambos! É mais simples e barato a curto prazo apontar para os piratas do que fazer mudanças no negócio...que não devia ficar estático.
    Bimpolho, estou a tentar resolver o problema da cor das hiperligações para uma cor mais contrastante. espero que brevemente esteja resolvido :-D

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...