Find us on Google+

Widgets

Juro que tentei escrever um texto com mais que um parágrafo sobre o filme em causa, mas talvez seja do frio, talvez seja consequência retardada da ressaca causada pelo fim do ano ou simplesmente por falta de palavras - não consigo. Mas consigo dizer que não me divertia assim com um filme há muito tempo (não no sentido de rir desalmadamente, mas no estar a ver um filme sem pensar no mundo real). No entanto, para mal dos leitores deste blog, não escrevi, mas fiz uma espécie de esquema...




 MI 4 - Os Factos 
(ou qualquer coisa assim parecida)




  • Quando existe crise de ideias, convém jogar pelo seguro. O ideal é escolher a Rússia como inimigo dos EUA e colocar no meio do enredo, russos psicopatas com vícios nucleares.


  • É determinante equipar a estrela do filme (o Tomás), com os melhores fatos do mundo. Este (azul) é exemplo perfeito de corte de excelência e a prova de que “Deus existe” e certamente já foi costureiro.


  • Colocar decotes e rachas na ajudante e possível futura amante do personagem principal é uma “ideia  totalmente vencedora” 




  • Também ajuda ter vilãs giras e sexy’s. Daquelas que a malta pensa “não me importava nada que me desses uma sova


  • Novamente o fato. É determinante que até a tempestades de areia resista. Convém que em caso de desastre automóvel só a zona dos joelhos se rasgue.




  • É extremamente importante que o protagonista da história fique bem em roupa de licra preta. O objectivo é que aos espectadores apeteça saltar janelas com o equipamento ideal — justo e em tons escuros de preferência. Nunca se sabe o que nos espera quando chegarmos ao chão.


  • Quando se escolhem carros, convém ter em atenção que, por mais tecnologia que tenha, um soutien (ou espartilho) será sempre mais importante que a “coisa sobre 4 rodas”



  • A escolha do morto é de extrema importância. É determinante que tenha experiência em ilhas abandonadas, desastres de avião, voz sexy, cabelo perfeito, modelo essencial para blusões de pele e botas Sendra. 



  • Quando se encontra a equipa perfeita não se deve inventar muito mais... se bem que na existência de uma quinta Missão, esta adição (a meu ver) seria uma mais valia:



FIM


2 comentários até agora:.

  1. Tem muito bom aspecto, já tinha gostado bastante do terceiro. Mas sim, Ving Rhames é sempre uma boa adição.

  2. Sofia says:

    Eu gostei muito... vai ver e depois volta :)

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...