Find us on Google+

Widgets





TOP DE RUI PEREIRA
Do Blog "Cinema JB"


Trata-se de um exercício, no mínimo, prazeroso e agradável, este proposto pelo David: subirmos a uma árvore e, do alto de toda a nossa inesgotável sabedoria, cagarmos bem lá de alto para aqueles filmes que náo tiveram a honra de nos agradar. Sermos elitistas, sermos João Lopes...talvez só por um dia, não havemos de ser condenados por isso.
Esta é a minha lista, com alguns "clássicos" do Cinema que deixo à vossa consideração, já que à minha...bem, voces vão ver...

E já agora, é um prazer contribuir para este espaço de eleição onde participa esta gente de que eu tanto gosto.

ET- O Extra-Terrestre
Steven Spielberg (1982)



Um dos poucos filmes do mestre Spielberg que não suporto. Infantil, aborrecido, previsível e limitado. Além disso, é um filme que envelheceu mal, muito mal.
Talvez se tivesse vivido o fenómeno, mas nestas condições, se me falam de blockbusters, magia do cinema, entretenimento puro e Spielberg, respondo-vos: “Parque Jurássico?”.

Rocky
John G. Avildsen (1976)



Uma das maiores desilusões que já tive. Eis mais um filme que envelheceu muitíssimo mal, e desprovido de quase todos os méritos que um bom filme (ainda para mais um filme tão premiado e aclamado deve ter), exceção feita à alma e à vontade de Stallone.
Um filme, numa só palavra e em muito igual à restante filmografia do actor, penoso…

Forrest Gump
Robert Zemeckis (1994)




É mais do que o filme que roubou os óscares ao Pulp Fiction, é um filme falsamente moralista, oco, desinteressante e desinspirado. Profundamente polido, é um embrulho bonitinho e enjoativo que nos mostra uma América em tudo perfeita e recomendável…ou seja, a antítese de “Pulp Fiction”.

Tudo Bons Rapazes
Martin Scorsese (1990)



Sem dúvida, uma desilusão de proporções épicas… De entre outros filmes de Scorsese que não me agradam, neste, sobrevalorização é a palavra de ordem. Uma história algo desinteressante, falta de força na prestação de De Niro e falta de estofo na de Lliota. Scorsese bom a espaços. Salva-se mesmo o irrepreensível Joe Pesci…

Os Intocáveis
Brian De Palma (1987)



Talvez a maior desilusão cinematográfica que já tive. Por onde começar? Um elenco, mais do que aquém, fraco! De Niro, Connery e especialmente Costner  têm interpretações…fracas! A realização vai pelo mesmo caminho, com De Palma a orquestrar um filme desinteressante, desinspirado, e até…desagradável. Algumas cenas são absolutamente risíveis. Enfim, um tiro (claramente) ao lado…




Platoon- Os Bravos de Pelotão
Oliver Stone (1986)




Já o vi há uns anos, mas as memórias são claras: o típico filme de Oliver Stone, polido, melodramático  e enjoativamente patriótico… A história é, não propriamente fraca, mas simplesmente banal…
 Guerra? Vietname? “I love the smell of napalm in the morning…”

A Bela e o Monstro
Gary Trousdale Kirk Wise (1991)



A par de “O Rei Leão”, seguramente o mais aclamado filme da era Disney Renaiscence. Quanto a mim, só pode tratar-se de uma confusão… Um filme demasiado simples e corriqueiro, visualmente bem conseguido, mas a nível argumentativo, previsível e limitado… Claramente orientado para o público feminino. Objetivo alcançado, nesse caso…

Lost in Translation- O Amor é um Lugar Estranho
Sofia Coppola (2003)



Um bocejo,  que apesar da sua duração não muito extensa, enorme no final… Scarlett Johansson está um autêntico “pãozinho sem sal”, e Bill Murray não chega para salvar o filme. Notam-se as boas intenções de Sofia Coppola, mas de boas intenções está o inferno cheio…

Star Wars
George Lucas



Sem dúvida, o meu maior ódio cinematográfico. Os três últimos filmes, embora algo pretensiosos, salvam-se bastante bem.
Agora a trilogia original? Ridícula, aborrecida, limitada, previsível e desagradável. Elenco fraco, e realização e argumento ainda piores. Absolutamente insuportáveis, tornam George Lucas numa das personalidades mais detestáveis da história da 7.ª arte. Pedia-se vergonha na cara…



Nós agradecemos imenso ao Rui Pereira - um dos bloggers que tenho o prazer de conhecer há mais tempo - pois foi dele a ideia de estender esta iniciativa aos nossos leitores e colegas bloggers de cinema e televisão.  Por isso, ficou para o final, para encerrarmos os TOPs em grande! 
Um abraço ao Rui, visitem o blog dele, o "Cinema JB", comentem e digam que vão da parte do pessoal do CINE31!
P.S. - Não lhe dêem muita porrada por causa do Star Wars, que eu já lhe perdoei :)

P.S.S. - Este é o último TOP, mas não vamos ficar por aqui! Aguardem a (explosiva. vá...emocionante) conclusão da iniciativa TOP "Filmes que toda a gente gosta, mas eu não"!

Categorias: ,

4 comentários até agora:.

  1. Pedro says:

    Pois, a liberdade de expressão tem o seu lado negro...

  2. CINE31 says:

    true! creio que li algures "que a democracia é o seu maior inimigo" :) mas sim, aqui toda a gente tem liberdade de expressão, desde que não seja verdadeiramente insultoso, em cujo caso o perpetrador será atirado nú, untado em caldo knorr de carne, numa arena com cães esfomeados.

  3. lppc90 says:

    Foi uma boa iniciativa tua. Acredito que haja por aí muita a gente a dizer que gosta dos filmes só porque a "maioria" diz que gosta deles. Por mais incrível que possa parecer, não vi nenhum dessa lista (na minha vida sempre dediquei muito pouco tempo aos ditos "clássicos") e, sinceramente, não estou interessado (talvez à excepção de 'Lost in Translation', embora não tenha pressa para o ver).

  4. CINE31 says:

    Obrigado Luís :) Sem dúvida que muita gente gosta de certos filme apenas porque são conceituados. Acredito que a lista completa seria imensa :)

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...