Find us on Google+

Widgets


TOP DE EDGAR ASCENÇÃO
Do Blog "Brain Mixer"

Aqui o Brain-Mixer estava prestes a deixar passar mais uma óptima iniciativa, mas dediquei-me por uns tempos a enviar a minha "lista da morte".
Não morram já de choque porque tenho a certeza que já houve choques bem maiores em listas anteriores...
E como a mente humana é realmente traiçoeira, eu tentei não incluir filmes muito recentes, dando-lhes a hipótese de amadurecerem uns anitos.
Depois da publicação deste Top, creio que irão obrigar-me a mudar o meu avatar para uma cabeça com chapéu de asno.
Agora, sim, comecem as pedradas!

(Podemos dizer que, sim, este TOP está em ordem crescente. Da simples casmurrice para a total afirmação de raiva e repulsão)

Once upon a Time in America


Primeira chicotada da lista.
Sergio Leone, esse mestre do western deitou-me abaixo com esta obra. Eu não consegui activar aquele botão central cerebral que diz “épico como o Godfather ou Goodfellas”. Talvez a culpa tenha sido essa: Ter visto o Once Upon a Time DEPOIS de Goodfellas… Quem sabe se num novo visionamento, daqui a sei lá quando, mude de ideias.


Full Metal Jacket



Eu tenho uma relação amor-ódio com Kubrick. Primeiro abomino, depois vou revendo de tempos a tempos e vou percebendo a “jogada” e acabo por me resignar: Afinal não são assim tão maus. 2001 e The Shining passaram por esse tratamento. Mas este Full Metal Jacket, epá, aquela guerra não teve tomates para a 1ª liga…


Blues Brothers



Cool ou não, o filme que se considera numa comédia, não me fez rir um só momento. Os sorrisos ficaram para as acidentadas perseguições policiais. Mas a música, o estilo, o culto, por mim ain’t got no blues!

Jackie Brown


Gosto de Tarantino. Sim. Mas este foi para mim um tiro ao lado. É algo que parecem ser aqueles pedaços de reels que ficaram no chão, após a montagem que sobraram do Pulp Fiction. Ainda bem que depois se redimiu com o fabuloso Kill Bill.


Continue a ler o TOP do Brain-Mixer depois do link:
American Beauty



Vencedores de Óscares há muitos. Oscarizados fracos e chatos há alguns, como o Shakespeare in love ou o English Pacient, mas esses já vão caindo no descrédito com o passar dos tempos. Agora este American Beauty, com aquela falsidade de se querer armar em “cinéma verité”. Após esta estreia, nem parecia que Sam Mendes tinha feito este ovo cozido, ao apreciarmos o resto da sua filmografia…

There Will Be Blood



Aborrecido.  Longo. Pedante. Overrated. Não contem comigo…


Lost in Translation



Nunca fui à bola com a Sophia Coppola. E este seu filme, não só me deu sono, como me deu náuseas. Miúdas deprimidas há cá no trabalho a chatear a malta, não precisamos de “artistas” a fazê-lo por elas…

A Comédia de Deus


Seria demasiado fácil acumular aqui o link da filmografia de João César Monteiro. Não, eu não sou fã do realizador. De todo. E seria vulgar ao destacar o Branca de Neve.
Mas vou ressaltar este A Comédia de Deus como o maior portento de pseudomasturbador à face do nosso pobre país. É para chocar? O Lars Von Trier fá-lo bem melhor e em maior dimensão. É aquela coisa chamada de “arte”? Quando vejo uma obra do Damien Hirst, percebo a intenção e a ironia. Com o João, percebo o gozo dele nas nossa fuças aos pensar que achamos nós espectadores, que o percebemos. E ele ri-se na nossa cara, diz-nos para a câmara de uma televisão para nos fodermos. Fodido, é o tempo gasto a contar os minutos perdidos nessa sua estranha causa.
Agora segurem-me senão eu não paro com este meu ódio demolidor, eu vou-me a ele, vou prá porrada e ainda vou preso por profanar sepulturas… :X

Pronto Edgar, já te segurámos, larga a pá e sai lá de cima da sepultura do Kubrick. Obrigado :)
E obrigado, novamente, por ter aceite o convite para escolher uma lista de ódios cinematográficos.
Caros leitores, you know the drill, visitem o blog do Edgar, o "Brain Mixer" e digam que vão da nossa parte!

Podem ver (ou rever) todos os TOPs publicados até agora: TOP "Filmes que toda a gente gosta, mas eu não"

Categorias: ,

8 comentários até agora:.

  1. Sam says:

    Arrasador, Edgar!

    Lanço a "pedra" ao FULL METAL JACKET e inerente ódio pelo cinema de Stanley Kubrick — são poucos os filmes que nos fazem observar, de forma tão contundente, como a guerra desumaniza.

    Cumps cinéfilos.

  2. Eu gostei do There Will be Blood embora se o rever talvez concorde contigo em algumas coisas, não sei, só me lembro de que gostei. Adoro a interpretação do Day Lewis mas também tendo a adorar qualquer personagem com bigode.

    O Jackie Brown tenho há anos o DVD ainda por abrir e como só recentemente é que vi o Pulp Fiction, qual quis rever poucos dias depois, ando curioso. Não espero o mesmo mas julgo que seja divertido de se ver.

    E o Full Metal Jacket simplesmente adoro =P

  3. CINE31 says:

    "tendo a adorar qualquer personagem com bigode." LOL

    Também compraste o Jackie Brown que veio com o jornal? Também não abri o meu ainda :)

    Full Metal Jacket tenho pena de só ter visto a primeira metade. deu intervalo na TV e fui-me deitar. mas ficou na lista "para ver quando calhar"

  4. FilmPuff says:

    Curiosamente, adorei o Jackie Brown mas detestei o Pulp Fiction. Gostos. Já vi é que o Beleza Americana é um ódio mais comum do que se julgava. Também não têm havido (creio),grandes menções ao Shakespeare in Love e ao Paciente Inglês. Especialmente, o ano em que o Shakespeare in Love roubou o óscar de melhor filme ficou-me entalado, com tão boas obras que haviam na categoria.

  5. Dos que vi, concordo (em parte), excepto o American Beauty. Adorei a inclusão do There WILL Be Blood, que nem consegui acabar de ver...

  6. Uma boa lista sim senhor, talvez das que me identifiquei mais até agora ;)

  7. "American Beauty" - «falsidade de se querer armar em “cinéma verité”»??

  8. Full Metal Jacket = Greve de visitas ao Brain-Mixer ;)

    Boa lista!

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...