Find us on Google+

Widgets

Hoje temos dose dupla de Chungaria Extreme, e ambas incluem gorilas gigantes:

Quando se fala de King Kong, geralmente limitamo-nos a recordar o acarinhado original de 1933 e pelos remakes de 1976 e 2005. Mas, o gorila gigante que se tornou um ícone pop não apareceu apenas nesses 3 filmes. Neste dia, 25 anos atrás [19/12/1986] o mundo viu nascer uma dessas versões: "King Kong Lives" a.k.a. "King Kong II", a.k.a. "King Kong 2", relegada ao esquecimento pelo colectivo cinéfilo.
"King Kong Lives" é uma continuação directa do acima citado "King Kong" de 1976, ambos produzidos pelo lendário Dino De Laurentis e realizados por John Guillermin (A Torre do Inferno). A cara mais conhecida do elenco é Linda Hamilton (The Terminator, Chuck), que até exibe as mamocas [ver foto]!

 Resumindo o enredo: O King Kong não morreu quando caiu do World Trade Center fulminado por artilharia, mas foi mantido vivo em segredo durante uma década.Mas para salvar o gorila é necessário operá-lo e instalar um coração artificial computorizado. Depois do transplante, Kong perdeu muito sangue e precisa desesperadamente de uma transfusão de sangue de gorila gigante, que surpreendentemente não existe nos bancos de sangue dos hospitais. Coincidentemente, um gorila fémea da espécie de Kong é descoberta no Bornéu, e transportada para os States para se usar os seu sangue na transfusão. Obviamente, as coisas não correm bem, e depois de recuperar, Kong salva a Lady Kong, escapam, e acho que podem adivinhar o resto. A recepção critica e de público foi um fracasso, conseguindo apenas recuperar 4,7 dos 10 milhões do orçamento. Ganhou uma nomeação para os prémios Razzie, na categoria Piores Efeitos Especiais.








Apesar de vários vídeos no Youtube não consegui encontrar um trailer, mas espreitem estes: Youtube: "King Kong Lives"
No site "Cool Cinema Trash" podem ler uma review bem completa, com bastantes fotos: "King Kong Lives".

Kong ainda surgiu nos seguintes filmes:


Não posso deixar de multiplicar por 1000 o nível de chungaria deste post e vou por logo aqui o trailer do "Banglar King Kong", a definição de vergonha alheia:

Este filme de 2010 (sim, 2010) exibe efeitos especiais de última geração (de umas décadas atrás), cenários realistas (quando comparados com um presépio construido por crianças da pré-primária), uma série de números musicais espectaculares, incluindo um homem dentro de um fato de gorila a dançar, uma sexy protagonista e cenas de acção que não ficam a dever nada ao cinema de Bollywood. As cenas com efeitos especiais mais elaborados foram descaradamente roubadas do King Kong de 1976.
Agora gostava de ver o Peter Jackson fazer um remake disto.


E assim são, os dias do  "Chungaria Extreme" :



2 comentários até agora:.

  1. Hugo says:

    Esta versão indiana consegue ser ainda mais tosca que "King Kong II".

    Esta horrível continuação é uma das maiores picaretagens da história do cinema. O produtor Dino de Laurentiis vinha de fracassos como "Guerreiros de Fogo" e "Duna" e para tentar conseguir um trocado resolveu utilizar os direitos sobre o personagem com o intuito de fazer sucesso na cola dos filmes de terror e ficção que estavam no auge na época, mas acabou quebrando a cara.

    O filme é uma vergonha na carreira de Linda Hamilton e do bom diretor inglês John Guillermin.

    Abraço

  2. CINE31 says:

    :) Aposto que eles apagaram da memória o King Kong 2

    Nota: o outro não é indiano, é do Bangladesh. segundo o que li algures, acho que nos ultimos anos andam a imitar muito a forma de fazer filmes dos indianos, e este é um desses exemplos

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...