Find us on Google+

Widgets

por Cine31.



Godzilla fez a sua primeira aparição no  filme "Godzilla", a 3 de Novembro de 1954.


Godzilla (Gojira no original, a mistura das palavras gorira - gorila - e kujira - baleia ) é a monstruosa encarnação do pavor nuclear a que o Japão foi sujeito no final da Segunda Guerra Mundial. Além dos danos físicos, os bombardeamentos moldaram toda a posterior cultura nipónica. Este monstro gigantesco criado por explosões nucleares, e  todos os que lhe seguiram - kaiju - são metáforas às temidas armas de destruição maciça. King Kong (1933, e relançado em 1952) foi uma grande inspiração, junto com o êxito de "The Beast from 20,000 Fathoms" (1953). Dependendo do filme, Godzilla é um vilão ou um protector da Terra, e rapidamente se tornou um ícone do cinema.

Desde 1954, Godzilla protagonizou 28 filmes dos Toho Studios, surgiu em séries de TV, manga, videojogos, novelas, banda desenhada da Marvel e Dark Horse e num remake norte-americano em 1998. Actualmente, está a ser preparado um reboot norte-americano.
Em 1956,  Godzilla original estreou nos EUA com o título "Godzilla, King_of_the_Monsters!" uma versão "americanizada", com os diálogos dobrados em inglês e novas cenas gravadas com o actor Raymond Burr, no papel de um repórter; e várias cenas censuradas [veja trailer].


Saiba mais: Godzilla [Wikipedia - Inglês] e Godzilla [Wikipedia - Português].







E assim são... Os Dias do Cinema

2 comentários até agora:.

  1. FilmPuff says:

    É um dos meus monstros preferidos do cinema. Há pouco tempo fiz um pequeno texto sobre vários monstros da cinema asiático e claro, o Godzilla tinha de estar presente. E informalmente, várias pessoas questionaram a presença deste monstro: que não mete medo nenhum, que é datado, que não está muito bem feito, que não é realista, etc. Este monstro é tão somente um marco histórico, para o cinema nipónico e o cinema em geral. Muitos artistas actuais referem a importância deste monstro como inspiração para o desenvolvimento de bestas posteriores. Muitas das próprias técnicas de câmara, a própria aparência da criatura, a destruição das cidades modernas, crítica social, metáforas para a miséria humana que se vêem hoje em dia, vieram beber a este pequeno filme a preto e branco que nasceu nos anos 50.

  2. CINE31 says:

    "Muitas das próprias técnicas de câmara, a própria aparência da criatura, a destruição das cidades modernas, crítica social, metáforas para a miséria humana que se vêem hoje em dia, vieram beber a este pequeno filme a preto e branco que nasceu nos anos 50." Sem dúvida!

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...