Find us on Google+

Widgets



TOP DE ANÍBAL SANTIAGO
do Blog Rick's Cinema

Todos nós temos alguns filmes que não suportamos mas todos parecem adorar (ou pelo menos grande parte das pessoas que conhecemos). Por vezes procuramos respeitar essa opinião dos outros, dar outra oportunidade aos filmes, mas aquilo que acontece é aumentar ainda mais a animosidade em relação às obras cinematográficas. O Cine31, através do Bruno Duarte, lançou-me o repto para escolher o meu top10 desses "filmes que toda a gente gosta, mas eu não”  e decidi-me por algumas obras que despertam alguma animosidade da minha parte (ou seja, não espero voltar a entrar em contacto com estas). Aproveito ainda para agradecer por terem-me convidado para desenvolver o meu top10. E agora fiquem com as minhas escolhas:








1 – “The Tree of Life” de Terrence Malick. Tem uma boa fotografia, até pode estar bem filmado, mas aqueles momentos iniciais, aliados à temática religiosa, um enredo pouco cativante, entre outros e vários motívos não me convencem.




2 - “The Hangover” - Provavelmente não é um filme que todos gostam, mas não deixa de ser uma das comédias mais populares dos últimos anos. A verdade é que já vi duas vezes e não consigo achar piada às desventuras dos vários protagonistas.





3 - “Eat Pray Love” - Tem a Julia Roberts a viajar ao longo numa busca espiritual, ao longo de vários e exóticos locais. Pelo menos a personagem que esta interpreta teve a sorte de não ter estado numa sala de cinema a visionar o filme.

Leia o resto do TOP do Aníbal Santiago:







4 - “Grease” - Ter o John Travolta a dançar de forma estranha e cheio de brilhantina, momentos non-sense de dança e diálogos manhosos. É um ícone a nível de musicais, mas não consegue convencer-me.  




5 - The Passion of the Christ – Sou fã de Mel Gibson mas não consegui apreciar este filme. Sensacionalista, um argumento desinspirado e receitas de bilheteira interessantes. Confesso que é um filme que um dia vou procurar visionar com mais atenção, mas por enquanto figura entre os meus “ódios de estimação”.



6 - Twilght Saga: Breaking Dawn Part 1 – Um filme bastante desequilibrado em termos de argumento, estende-se em demasia e conta com péssimos diálogos. Uma saga que decresce de qualidade de filme para filme (e esta já não abundava de início).







7 – A Trilogia Matrix – Muito estilo, algumas ideias interessantes, mas é tudo muito artificial. A um primeiro filme satisfatório, seguiram-se duas sequelas desnecessárias.




8 - Up – Tem um velhote simpático numa história de aventura e superação, recebeu críticas muito positivas, mas apenas conseguiu desiludir-me. Uma coisa é certa, quando tiver a idade de Carl Fredericksen, “Up” não será certamente uma das minhas doces recordações cinematográficas.



9 - Night at the Museum – B. Stiller interpreta Larry Daley, um segurança do Museu Americano de História Natural que vê vários dos elementos do Museu ganharem vida e infernizarem-lhe a noite. A premissa tem piada, mas o desenvolvimento deixa muito a desejar.



10 – A Trilogia Austin Powers. Procura parodiar a saga James Bond e vários elementos dos filmes e séries de espionagem. Confesso que não sou grande fã de Mike Myers e a saga “Austin Powers” não ajudou a melhorar a minha opinião em relação ao actor.


Nota: Mais uma vez agradeço ao Aníbal Santiago por ter aderido tão entusiasticamente à nossa inciativa!

Categorias: , ,

8 comentários até agora:.

  1. Fico muito surpreendido por haver mais alguém como eu que não aprecia tanto os Matrix. Também concordo com o Night at the Museum embora lhe dê pontos pois qualquer filme tem a ganhar com a presença de um T-Rex... vivo ou morto...
    Por falar nisso, como é que Hollywood ainda não se lembrou de um T-Rex zombie? Francamente, já é hora!

  2. CINE31 says:

    O meu rico Austin Powers!! Gosto tanto do 1º filme :D Os primeiro quatro da lista ainda não vi. Sou um bocado critico do terço final de "Up" mas gosto tanto. Principalmente o inicio :D

  3. Sofia says:

    Sr. Aníbal, 3 coisas:

    Hangover - ADORO, não ria com uma comédia assim há muito tempo.

    Up - muito mais do que um filme sobre um velhinho simpático. É uma critica social e uma chamada de atenção acerca da solidão na velhice. É também uma ode ao amor.

    E por último, a facada no coração - The Passion of the Christ?
    Esforço-me por perceber porque é que as pessoas não gostam, e até consigo lá chegar, mas fico triste.
    Ok, eu sou de História e talvez por isso a minha imparcialidade seja pouca ou quase inexistente. Estudei a Bíblia, estudei a vida de Jesus Cristo, estudei os Judeus, estudei Israel, estudei Aramaico, Latim, Hebraico. E para mim o facto de alguém ter ousado juntar este cocktail expulsivo num filme é demasiadamente grandioso.
    Fui vê-lo ao cinema 6 vezes. E de todas as vezes sai do cinema orgulhosa de ter escolhido aquela licenciatura. Tudo ali é brilhante - desde as roupas, à recriação dos instrumentos de tortura, a banda sonora e sobretudo a injustiça social e história do acontecimento em causa.
    Enquanto muitos vêm no filme única e exclusivamente violência, eu vejo um documento histórico, vejo a personificação daquilo que aprendi nos livros e através dos meus queridos e saudosos professores de História Pré-Clássica e Clássica.
    No filme vejo as Doze Tribos de Israel, vejo judeus, vejo a melhor personificação do Diabo de sempre, e vejo de forma exímia a explicação para um problema político, religioso, diplomático e militar que dura até hoje.

    Aníbal - tu que também és de História e segundo me lembro - História Contemporânea - época em que os conflitos do Médio Oriente são recorrentes, devias ver neste filme uma fonte histórica. Experimenta olhar para ele e observá-lo além do óbvio

    pronto, já me calei

  4. O "Hangover" é uma embirração pessoal, não é propriamente um filme que odeie, mas também não conseguiu fazer-me rir. Desiludiu-me imenso, embora como hoje já me disseram "se fossem aquelas piadas secas do Woody Allen já achavas piada". Penso que o grande problema passou mesmo pelas grandes expectativas que criei em relação ao filme e quando fui ver desiludiu-me em certa medida. Um caso a rever.

    Quanto ao "Up", mais uma vez não é um filme que eu odeie, mas adapta-se a temática dos filmes que "toda a gente gosta, mas eu não". É giro, alerta para um problema na sociedade, mas penso que teve demasiadas críticas demasiadamente positivas para o seu real valor, embora reconheça que não é um mau filme.

    Quanto ao "Passion of the Christ" não consigo gostar mesmo do filme e nem é pela questão religiosa. Agora a nível do guarda-roupa, cenários, banda sonora, nada a apontar.

    Alguns dos filmes em questão foram colocados mais pela desilusão provocada ("Up" e "The Hangover"), do que realmente pela sua qualidade. O caso do "Tree of Life" é paradigmático, pode ser um excelente filme, mas não consigo perceber todo o aparato criado em volta do mesmo. Depois existem aqueles filmes como o "Passion of the Christ" em que tento gostar, mas não consigo, mas é algo que pode vir a mudar com o tempo. Vários são os filmes que eu não suportava ver à cerca de 10/15 anos atrás e agora adoro e outros que adorava ver à anos atrás e agora pergunto-me o que vi neles inicialmente. Aliás, um dos problemas que tenho em dar notas a filmes no Rick´s passa mesmo por saber que várias daquelas notas correspondem a uma apreciação naquele momento e naquela data e que daqui a uns anos pode mudar e posso arrepender-me em relação às mesmas.

  5. Sofia says:

    desta vez, escapas :)

  6. Caramba, a lista tem dois ódios de estimação que também partilho e que até tenho fugido de os ver (o que significa nos dias de hoje, "nem sequer os quero sacados da net!"):
    - Eat Pray Love; (até pode ser que um dia o veja numa tarde da SIC ou TVI e o redescubra como interessante mas para já chamo-o de "Obrar Eat Love";
    - Night at the Museum; sou tão tolerante com os filmes mas neste caso não consigo mesmo... pfff! O mesmo para a sequela...

    Quanto ao resto Aníbal... no comments.
    Até porque qualquer fogueira bem ateada resolvia essas tuas dúvidas e ódios... Eheheheh!
    Tá-se bem!

  7. CINE31 says:

    "nem sequer os quero sacados da net!" eheheh é mesmo ódio!!! :D

  8. Awww, não gostas do UP! *choque*
    Escolhas muito interessantes.

Deixe o seu comentário:

Partilhe os seus comentários connosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...